domingo, 16 de agosto de 2009

Tempos que já não voltam...

Estou convencida que qualquer pessoa que já tenha casado e que já tenha filhotes, de vez em quando se sinta nostálgica e saudosa dos seus tempos de solteira...
É assim que de vez em quando me sinto e é engraçado que no verão estes dois sentimentos ainda ficam mais ao rubro.
Vivi com intensidade os fins dos anos 80 e vivi ainda com mais intensidade os anos 90. Casei exactamente no ano 2000.
Tenho saudades principalmente das noites de verão, sou alfacinha, mas como tenho uma costela alentejana as minhas primeiras saidas foram no alentejo. As noites quentes no largo da Igreja...haaaa...a apanhar aquele fresquinho, eles de cervejinha na mão, elas com os seus namoradinhos, que muitas vezes os tinham às escondidas...a ida à discoteca da vila...haaaaa...isto sim, que saudades!!!!! Lembro-me da minha primeira ida a uma discoteca! Foi esta, lá no Alentejo. E também me lembro da "chata" da avó e dos "chatos dos pais" que me queriam em casa cedo...queriam-me em casa exactamente à hora em que a discoteca começava, à meia-noite lol. Note-se que eu tinha à volta de 13 anos...
Tive uma grande decepção quando no ano passado fui ao alentejo e me disseram que naquele ano, no ano em que a Disco fazia 25 anos ela encerrou! Que tristeza e nostalgia me deu! Vivi tanta coisa boa nesses bons tempos! A altura do Carnaval era uma loucura, o fim de ano era de fugir com tanta gente lá dentro :)...que saudades! Tantas amizades, conhecidos...depois sendo um meio pequeno todos se conheciam...quantas vezes tratei das luzes, e tantas vezes ajudei a limpá-la no dia a seguir...
Depois veio a altura em que tirei a carta...ora aí foi dividir o tempo entre o Alentejo, a Marisol, a Ericeira...tantos Km que eu fazia!! De vez em quando era ver o meu pai muito admirado porque já estava na altura de mudar o oleo outra vez lol ( carros antigos era assim, mudavam de 5.000 em 5.000 km ). As noites no News em Cascais, no Ouriço na Ericeira, no 2 no autodromo do Estoril...as noites divertidas na casa de um que tinha jardim, noites de anedotas nas esplanadas...enfim...poderia ficar aqui a escrever até mais não ter fim.
As saudades, as recordações, as memórias de tanta coisa boa, que quando recordo até doi!
Sou feliz, não pensem que não o sou e sinto-me de certa forma realizada, até porque casar e ter filhos fazia e sempre fez desde miuda parte dos meus planos...mas acreditem, aqueles e aquelas que ainda não chegaram a esta etapa da vida que quando por aqui passarem vão olhar para trás e ter saudades de tudo isso...e mais alguma coisa!!

...e mais não conto porque o meu papá também lê aqui as minhas palavras...e ele não pode saber de tudo! looooool

Doce Beijo

15 comentários:

Pintinhas disse...

É verdade, eu também recordo com saudade os meus tempos de menina e de adolescente com bastante saudade ,quem me dera voltar atrás no tempo !
Gostei da tua ultima citação! He heheh

Walter Fane disse...

oi amiga??!!!
fomos vizinhos??

Alentejo... Lisboa...

hummmm

Tb recordo com saudosismo esses tempos, mas.... lololol

Bjooooooooooos

Anónimo disse...

"(...)Sou feliz, não pensem que não o sou e sinto-me de certa forma realizada(...)--de certa forma...hummm.
é bom. haja alguém que possa dizer isso, ainda que seja de certa forma.
quanto mais o tempo passa mais que realizo que ainda não o sou. azar!!lol!!

mas enquanto conserguirmos ir fazendo os outros terem um sorriso nos lábios e outro nos olhos, vai valendo a pena...

parabéns pela tua felicidade.
hum... agora sim, vou mesmo continuar anónimo...

mjf disse...

Olá!
Por vezes também sinto saudades do passado...mas a minha maior saudade é do futuro :=))))
:=)

Beijocas

Carla disse...

Recordar coisas boas, só pode mesmo ser positivo e significa também que os tempos foram mesmo vividos, mau é quando elas não existem, significa que algo se perdeu, não viveu e ai sim é de se ter pena da pessoa. Beijão e uma boa semana

Susy disse...

Olá miga
de certa forma o verão faz-nos sentir assim ano com a mesma sensação já ha algum tempo o calor os amigos os primeiros namoros etc...
temos os filhos mas sentimos falta desses momento de loucura enfim
beijokinhas

Just Me...S disse...

Querido Anonimo

Na minha opinião é impossivel obter a felicidade plena...e nos dias de hoje, como estamos sempre insatisfeitos com alguma coisa, ainda mais dificil é.
Por isso dou-me por feliz com o que tenho e de certa forma realizada... :)

Doce beijo

by_Pureness disse...

loool gostei dessa do papá*
tens um pai td modernaço hein =)

Adorei ler esse bocadinho, esse deu desabafo de pensamento*

Beijinho

Mona Lisa disse...

Olá

Tempos que não voltam!

Mas é tão bom recordá-los! Eu adoro!

Concordo contigo. Felicidade plena, não existe. Há sempre algo por preencher!

No entanto sou feliz!

Lisa

Zé Al disse...

Não sei tudo ,mas sei muita coisa como por exemplo estar já em pijama e receber chamada " pai vem-me ajudar que me faltou a gasolina ou tive um furo preciso que mudes o pneu,Etc!Ou então pai fui assaltada à porta de casa, levou-me a carteira!Ou ir buscar as meninas às tantas da madrugada à discoteca e levar uma a uma a casa dos paizinhos!Nossos tempos de juventude são sempre para recordar com saudade senão não foram tempos bem vividos e digo a todos os jovens aproveitem enquanto são novos ,pois o tempo voa e quando damos por isso perdemos tempo que nunca mais voltará!A felicidade tem várias etapas,quando somos crianças,na adolescencia, na juventude ,nos anos de casados filhos e nos anos de netos,o que deveremos saber é viver todas essas faces com alegria e aproveitar cada momento que a vida nos dá!Sejam felizes com o que têm mas nunca percam a ambição de mais!Bjs do pai amigo Zé

Patrícia disse...

Não podia concordar mais contigo. Quando avançamos na idade e na vida, acabamos por ganhar responsabilidade e consciencialização, mesmo que não se queira. E isto também nos impede de cometer as loucuras de outros tempos ou pelo menos de as cometer tantas vezes.

Carolina e António disse...

Deixa, não és a unica!
As vezes dou por mim a olhar pos meus filhos e a pensar na minha pre e adolescencia... ò tempo volta pa tras...lol!
Sou como tu, não me sinto infeliz com a vida que tenho mas as saidas, os amigos, ou seja, a vadiagem pura e dura deixa me muitas mas muitas saudades!
Bjocas

mfc disse...

As saudades atingem-nos sempre!
Mas não há que que surpreender, porque é bem natural que isso aconteça.

Carla disse...

Ainda não sou casada mas também sinto saudades dos meus tempos quando era mais nova..bons velhos tempos :)

mas também sou muito feliz agora :)

XuXu disse...

AS noites do News em Cascais!!!
Ai... nem me digas as saudades que isso me traz...
Ó tempo... volta pra tráz...
e... costela alentejana... nem digas nada que um dia ainda hei de ter uma casinha lá no alentejo prás miudas poderem viver a natureza como eu me lembro dela ;)